TIRANIA E GOVERNO

As autoridades (Rm 13:1) que existem, são ordenadas por Deus, como seu autor e eficiência; mas reis ordenando coisas injustas, e matando o inocente, nestes atos são apenas homens, e homens pecadores; e a autoridade pela qual praticam estes atos (uma autoridade usurpada e em pecado) mostra que não são autoridades ordenadas por Deus, de acordo sua vontade revelada, que deve nos governar.

O DIREITO DIVINO DO GOVERNO DA IGREJA – PARTE 1

Como podemos ver, Cristo Jesus, nosso mediador, não concedeu nenhum poder eclesiástico formal ao magistrado político, isto é, da forma como os erastianos concebem. Agora, porém, veremos que Jesus Cristo, nosso mediador, também não deu o governo espiritual eclesiástico ao corpo da igreja, quer com presbíteros ou sem, como o primeiro sujeito, de acordo a opinião dos Separatistas ou Independentes.